Palestra: “Análise do valor como ferramenta para melhoria de eficiência na gestão pública”
Quinta-feira 23 Maio 2019, 09:00 - 12:00

Justificativa:

O processo competitivo por que está passando o país vem exigindo uma profunda reestruturação do setor industrial. Mesmo com os avanços alcançados em qualidade e produtividade, alguns setores ainda se encontram em estágio incipiente.

Sobretudo no setor público, observa-se uma tendência de racionalização dos custos dos empreendimentos, em resposta à escassez de recursos destinados para o setor frente ao crescente déficit público. Todavia, o que se observa na maioria das vezes é a prática usual de redução do custo inicial das obras, com prejuízo da qualidade e desprovida de uma análise econômica mais abrangente do empreendimento ao longo de sua vida útil.

Para resolver esse problema, faz-se necessária a utilização de metodologias inovadoras de gestão que visam proporcionar maior eficácia no gerenciamento dos resultados a serem alcançados e na aplicação dos recursos disponíveis.

Nesse contexto, a aplicação da metodologia de Engenharia/Análise de Valor - EAV veio propor um modelo para utilização dessa ferramenta como forma de contribuição ao esforço de se promover a melhoria da qualidade de produtos e serviços oferecidos à sociedade, bem como proporcionar uma maior racionalização dos recursos aplicados no setor.

A aplicação da EAV tem trazido excelentes resultados de economia e melhoria contínua nos projetos, em particular na experiência conduzida no Estado de Minas Gerais, onde sua execução é institucionalizada, que se resumem a:

i. 20 estudos realizados
ii. Resultado de R$ 203 milhões de economia de custos iniciais
iii. Economia gerada de R$ 2,89 bilhões em custos operacionais de veículos, de acidentes e de tempo de viagem ao longo do período de projetos de 20 anos
iv. Taxa de Retorno do Investimento de 73:1 (Economia/Investimento nos Estudos de EAV)
v. Melhoria de desempenho dos projetos e das obras média de +9%
vi. Melhoria de Valor (Desempenho/Custos) Média de +22%

A otimização dos investimentos públicos, a melhoria constante de projetos e o acréscimo de resultados em desempenho das obras realizadas, justificam o interesse do Governo de implantar a metodologia de Engenharia/Análise do Valor nos projetos prioritários.

Vale ressaltar que a EAV se caracteriza por ser um modo sistemático de pensar para identificar e criativamente resolver problemas, de forma a alcançar o melhor equilíbrio entre a função a que o projeto se propõe e seus custos.

Dentre os conceitos de EAV, destacam-se:

• constitui-se em um programa e uma metodologia para aperfeiçoar a performance e o custo efetivo de um projeto;
• é um processo de abordagem multidisciplinar;
• é uma conduta orientada para o custo total durante o ciclo de vida;
• representa uma análise baseada nas funções do empreendimento;
• consiste em uma análise livre das restrições normais do projeto.

A EAV utiliza um procedimento que envolve filosofia, técnica e trabalho criativo de equipe, analisando conceitos e alternativas, planos, especificações e os procedimentos de operação e manutenção, com a finalidade de otimizar a utilização de recursos e as funções do produto final, reduzindo os custos totais de investimento e/ou acrescendo desempenho ao projeto em análise.

A EAV não tem o propósito de corrigir omissões do projeto original e nem de revisar cálculos feitos pelo autor. Ela não corta custos sacrificando qualidades necessárias, confiabilidade ou desempenho. Por fim, a EAV não é parte da elaboração normal de um projeto, mas sim uma análise formal das funções e custo, pois não existe um projeto perfeito. Sempre é possível propor novas alternativas com diferentes custos.


Objetivo: O objetivo da palestra é apresentar um breve histórico da aplicação da metodologia de engenharia e análise do valor no Brasil como instrumento sólido e amplamente difundido internacionalmente para:

• Aumentar a transparência dos investimentos públicos
• Reduzir os custos dos empreendimentos
• Melhorar o desempenho das obras públicas
• Inovar, avaliar riscos, melhorar a tomada de decisão
• Priorizar investimentos em cenários de restrição orçamentária
• Formar pessoal técnico nos órgãos
• Reduzir os ADITIVOS em fase de obras
• Serão apresentados estudos de casos reais, incluindo resultados alcançados em projetos e programas vultosos no setor de infraestrutura.

Palestrante: Dr. DANILO PITTA
Danilo Martinelli Pitta é Engenheiro Civil formado pela UFSC (1995), mestre em Infraestrutura de Transportes pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP) e doutorando pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS. Coordenou diversos estudos e projetos de engenharia, tendo atuação destacada na área de pavimentação e engenharia e análise do valor, incluindo a participação no programa de gerência dos pavimentos da rede rodoviária federal em mais de 50.000 km, e em programas estratégicos de pavimentação, parceria público-privada e concessões nos Estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Mato Grosso, em mais de 20.000 km. Atuou nos projetos e supervisão das obras de duplicação do Corredor do Mercosul (BR-116/SP/PR, BR-376/PR e BR-101/SC), além dos programas de Concessão Rodoviária das Rodovias Presidente Dutra, Sistema Anhanguera/Bandeirantes, Anchieta/Imigrantes e do Sistema Rodoviário do Mato Grosso. Pós-graduado em Engenharia e Análise do Valor (EAV) pelo Caltrans (Departamento de Transportes da Califórnia – EUA em 2002), ministrou o primeiro curso de EAV no Brasil na ENAP – Escola Nacional de Administração Pública. Coordenou vários estudos e treinamentos credenciados junto à SAVE International (Society of American Value Engineers), além dos Programas Mineiro e Mato-Grossense de Engenharia e Análise do Valor. Coordenou, também, diversos projetos de infraestrutura de alta complexidade, como túneis, ponte estaiada, rodovias, aeroportos etc., incluindo estudos e programas de gestão ambiental. É membro fundador e Presidente da Associação Florescer – entidade que desenvolve programa de comunidade sustentável no sul do Brasil segundo os preceitos da ONU (www.florescer.eco.br).

Mediador: Amândio Martins

Público Alvo: Engenheiros, arquitetos, contadores, economistas, servidores municipais, estaduais, federais, dos Legislativos (Municipais, Estaduais e Federal), dos Tribunais de Contas, estudantes, bem como demais interessados pelo tema.

 

Data: 23 de maio de 2019 – quinta-feira

Horário: Das 9 às 12h

Local: Auditório da Escola do Tribunal de Contas do Município de São Paulo - Av. Professor Ascendino Reis – 1130 – Vila Clementino.

Inscrição gratuita

 

Fazer inscrição

Lista de inscritos:

Nome
ALESSANDRA MARA CORNAZZANI SALES
ALESSANDRO PIANTINO VITIRITTI
ALEXANDRE DE GEORGE GUIMARÃES
ALEXANDRE MARQUES NOGUEIRA COBRA
ALINE BERGER CERESINO
ALINY ZIVIANI VEIGA
AMÂNDIO MARTINS
ARLINDO AMARO DOS SANTOS
AURéLIO FIORINDO FILHO
CAROLINA YUMI
CíCERO CERQUEIRA GODOY
CONSTANTINO CHAHIN DE MELLO ARAUJO
DORIVAL PAGANI JUNIOR
EDGAR HIDEO MIYAMOTO
EDUARDO MARTINS VERDADE
FABIO AUGUSTO TOSCANO BELLINI
FABIO ROBERTO VIEIRA
FATIMA ELIANA TIMOTEO DOS SANTOS
FELIPE LIMA SANTOS
FERNANDO HELIO DA SILVA DE OLIVEIRA
FLAMINIO FICHMANN
GILSON PIQUERAS GARCIA
isabel cristina oshiro
IVAN Vieira Melita
JAQUELINE APARECIDA CARDOSO KORNER
JOSÉ FREDERICO MEIER NETO
JULIANA SUZUKI
KATIA IGNACIO
KELLYN PAMELA DE CARVALHO OLIVEIRA
LUIZ ANTONIO BARBANTE TAVARES
MARCELO DIAS
MáRCIO TARDIOLI
MAXIMILIANO NASCIMENTO DE BRITO
PÂMELLA PAULA DA SILVA TOLEDO
REJANE FLORENCIA DA SILVA
Ricardo Ferreira Santos
RINALDO DONIZETI TEIXEIRA
ROGERIO SANTOS
SOLANGE CAMPOS
VANESSA YURI SHIGUEMATSU BISPO
Victor Masaaki Fujimoto

 

Voltar

Facebook


Twitter

 

Youtube