Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

*Danilo André Fuster

No entanto, o autor defende que enquanto existir capitalismo haverá classes sociais, de modo que as relações de classes terão de passar por processos de acomodação, competição e conflito das classes entre si: “A dependência e o subdesenvolvimento não eliminam este fato” (FERNANDES, 2006: 323). Além disso, segundo o autor, se houve uma alteração do padrão de desenvolvimento capitalista no Brasil, isso significa que ocorreram transformações também na base econômica das classes sociais e nas suas relações, de modo que o conflito de classes continua existindo.


Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

*Danilo André Fuster

Onde não existem os requisitos para o desenvolvimento, o capitalismo monopolista cria seu próprio espaço. Segundo o autor, isto fica bem evidente no Brasil nos Governos de Juscelino Kubitschek e dos militares. Já no espaço entre estes governos a iniciativa privada interna e o Estado conseguem defender-se para enfrentar a transição que seria a conquista econômica externa. Porém, depois da consolidação dos militares houve a consolidação de estruturas e dinâmicas que favoreciam as corporações. 


Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

*Danilo André Fuster

Florestan Fernandes nasce em 1920 em São Paulo. Provindo de família pobre e com vida humilde, com muita luta forma-se, 1943, em Ciências Sociais pela FFLCH-USP. Em 1952, publica “A função social da guerra na sociedade Tupinambá”. Em 1953 recebe o título de professor livre-docente pela FFLCH-USP. Em 1964 lança “A integração do negro na sociedade de classe”. Em 1969 é aposentado de forma compulsória na USP (devido ao regime militar), começando, então, a lecionar na universidade de Toronto, Canadá. Em 1975 publica “A revolução burguesa no Brasil”. Em 1978, torna-se professor titular da PUC-SP. E em 1987 é eleito Deputado Federal por São Paulo pelo PT.


Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

*Mariana Uyeda Ogawa

O dia 18 de junho de 1908 é considerado a data oficial da imigração japonesa no Brasil. Nesse dia a primeira leva de 781 imigrantes japoneses desembarcou do navio “Kasato Maru” no porto de Santos. Aqui aportaram com a esperança de trabalhar na lavoura dos “frutos de ouro” - como eram chamados os cafezais, devido à alta rentabilidade do café. O imigrante japonês veio com o propósito de trabalhar, enriquecer e retornar ao Japão num curto período de tempo. Contudo, a realidade nas fazendas de café mostrou que nem tudo seria acessível e próspero como anunciavam as agências de recrutamento de emprego no Japão. Nem todos puderam concretizar os seus sonhos e muitos acabaram por permanecer no Brasil.


Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

*Danilo André Fuster

A inflação é um fenômeno que reflete o aumento generalizado dos preços da economia, o que significa que todos os preços de bens e produtos de uma economia estão se elevando. Desta feita, cumpre analisar sobre os motivos que levam os preços da economia a elevar-se. A teoria clássica da inflação reconhece este fenômeno como uma disfunção entre a oferta e a demanda da moeda – teoria quantitativa da moeda.


Página 1 de 30

Facebook


Twitter

 

Youtube