Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Assessoria de Imprensa, 06/10/2018

O grupo de teatro Trupe Pé de Histórias empolgou o público presente no auditório da Escola de Contas do Tribunal de Contas do Município de São Paulo (TCM) na sexta-feira (05/10), para assistir o quarto espetáculo da série musical Concertos Didáticos. A plateia animada foi composta por servidores do TCM, que se juntaram aos alunos das escolas EMEF Jornalista Millôr Fernandes e EMEI Anita Costa.

trupe pe

Fundado pelos atores Tucci Fattore e Naya Sá, o grupo de teatro está prestes a completar dez anos de vida e trouxe, para a apresentação no TCM, a história “Conto dos Pássaros”, levemente inspirada no livro “Mil Pássaros pelo Ceu”, de Ruth Rocha. Nele, a personagem principal, Nina, vive em Passaredo, uma cidade povoada por diversos pássaros e a menina mantém um deles em sua gaiola. Mas, quando ele some, todos os outros pássaros da cidade também desaparecem. A partir daí, Nina conta com a ajuda do sábio Urubu-Rei e embarca, de balão, em uma aventura para trazer de volta os habitantes de Passaredo.

Formada pelos músicos Adriano Busco (bateria), Luis Santiago Málaga (sopros), José Leônidas (violão), Marta Najjar (voz e contação) e Tucci Fattore (voz e contação), o quinteto trouxe ao público um misto de canções conhecidas na MPB, como “Não é Proibido”, famosa na voz de Marisa Monte; “Fico Assim Sem Você”, de Claudinho & Buchecha; “Sabiá”, canção conhecida pela interpretação de Luiz Gonzaga, com cantigas de roda que fazem parte da infância das crianças, como “O Cravo Brigou Com a Rosa”, “Fui Morar Numa Casinha”, “Dona Aranha” e “Borboletinha”, entre outras. Outro ponto alto do espetáculo foi a versão da cantiga “Atirei o Pau no Gato” na base da música “Another Brick in the Wall”, da banda de rock britânica Pink Floyd.

Tucci contou como surgiu a ideia deste projeto. “A Trupe parte do princípio de que é importante que as peças tenham músicas que as crianças conheçam e repaginar cantigas que são populares com arranjos diferentes e interessantes, com um ska, um samba, um baião. Tentamos brincar com as canções para que elas se aproximem do nosso público”.

Atualmente, o grupo tem dez peças de teatro prontas e faz seus shows em festas e teatros de São Paulo. “A ideia é de que a gente circule entre diversos espaços, por isso temos tantos espetáculos, porque cada apresentação demanda um determinado espaço, o público que queremos atingir naquele lugar”, afirmou Tucci.

b

Marta é a cantora da Trupe Pé de Histórias e saiu da apresentação feliz com a recepção das crianças. “É muito legal quando elas compram a ideia de cara, você entra no palco e percebe que, não importa o que faça, a criança está com você. Para nós, nosso trabalho é muito melhor aproveitado quando há essa resposta do público infantil”, disse ela.

Ela enfatizou que, ao ver o público cantando cantigas que ultrapassam gerações, dá uma sensação de esperança. “É muito gostoso a gente vê-las interagindo com canções que cantávamos quando nós éramos crianças, e isso é muito legal, a gente fazer esse projeto em forma de teatro”, disse Marta.

Para Tucci, a principal mensagem que a Trupe deseja passar ao espectador é a de que ele se torne consciente. “É importante que o público que venha a assistir nosso espetáculo desperte esse sentimento de consciência por meio da linguagem, da música, do visual. Que ele perceba o que está fazendo de errado e tire suas próprias conclusões para mudar”, destacou.

A próxima apresentação dos “Concertos Didáticos” será no dia 19 de outubro (sexta-feira), que mostrará a música em pequenas formações com os instrumentistas Giovanni Iasi e Fernando Dalcin como convidados especiais. A apresentação será no auditório da Escola de Contas do TCM, às 12h30. 

 

alunos e trupe

Ao final da apresentação, as crianças tiraram fotos com a Trupe e ganharam pipoca.


Adicionar comentário

Código de segurança

Atualizar

Facebook


Twitter

 

Youtube