Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Assessoria de Imprensa, 02/03/2018

As novas tecnologias e a vida nas cidades foram o centro do evento realizado em 1º de março pela Escola de Contas.


O debate contou com abertura e mediação de Antonio Roberto Batista, assessor da Escola de Contas do TCMSP, e com o palestrante Gustavo Henrique Bolognesi Donato, professor do curso de Engenharia Mecânica da FEI e líder do Programa de Inovação do Centro Universitário FEI (Faculdade de Engenharia e Industrial). Esse foi o primeiro evento no Auditório da Escola de Contas após sua reforma, e reuniu cerca de 50 pessoas.

Donato buscou conceituar as Cidades Inteligentes e apresentar as principais questões debatidas na atualidade acerca do tema, fazendo provocações para estimular a reflexão e o debate na segunda parte do evento. O uso da tecnologia para a resolução de problemas urbanos, o aumento da qualidade de vida e o crescimento econômico sustentável é o ponto de partida para falar do conceito. O estudo das Smart Cities vem crescendo rapidamente na última década, fato constatado pelo professor ao analisar a quantidade de conteúdo produzido a respeito atualmente em todo o mundo. Isso levanta novas questões, como quais são os objetivos de uma Cidade Inteligente, os indicadores para defini-la e os limites para essa transformação.

No Brasil, esse debate ainda está se iniciando, apesar de várias propostas e medidas apresentadas como essenciais para uma cidade ser caracterizada como inteligente (câmeras de monitoramento de tráfego, planejamento urbano, busca pela sustentabilidade, entre outras) já serem encontradas em algumas cidades brasileiras. São Paulo é considerada a cidade mais inteligente do país, mas Donato considera que ainda há muito para avançar. “As mudanças precisam acontecer, mas não precisam ser drásticas e, sim, com planejamento. Não avançar é remar contra a maré”, afirma. “Todas as cidades podem se tornar inteligentes, porque se trata de um processo. Não é de uma hora para a outra e pode ser por vezes doloroso, especialmente em uma cidade complexa como a nossa.”

Assista o evento completo aqui.

 

cidades inteligentes 1

Gustavo Henrique Bolognesi Donato, professor do curso de Engenharia Mecânica da FEI e líder do Programa de Inovação do Centro Universitário FEI (Faculdade de Engenharia e Industrial)

cidades inteligentes 2

Esse foi o primeiro evento no Auditório da Escola de Contas após sua reforma

cidades inteligentes 3

O debate contou com abertura e mediação de Antonio Roberto Batista, assessor da Escola de Contas do TCMSP

 

 


Adicionar comentário

Código de segurança

Atualizar

Facebook


Twitter

 

Youtube