Compliance Digital e Práticas Anticorrupção: a Era Digital na Administração Pública
De Terça-feira 12 Março 2019 -  14:00
Até Terça-feira 02 Abril 2019 - 17:00

Objetivos: Abordar os principais fundamentos do compliance, conformidade e a importância para as melhores práticas anticorrupção, tais como análise econômica da corrupção, a ideia de política pública, os principais documentos internacionais e avanço histórico da matéria até a realidade digital e o quanto a sociedade da tecnologia da informação altera esse cenário e pode contribuir com as melhores práticas. Compreender a inteligência artificial e seus conceitos, como a ideia de machine learning e a própria internet das coisas, bem como tais mecanismos podem contribuir com o melhor controle e eficiência da Administração Pública no exercício de suas atividades precípuas. Estudo da Lei Geral de Proteção de Dados, a partir da proteção constitucional da privacidade, com a exposição dos principais conceitos e evolução histórica e exemplos práticos em relação à Administração Pública enquanto agente de tratamento de dados, assim como a matéria passa pelas ideias de conformidade e melhores práticas anticorrupção. Como fechamento, conferir uma visão da responsabilização criminal relacionada com a matéria, analisando não só as principais ideias atreladas à teoria jurídica de Direito Penal Econômico, como também os tipos penais específicos a respeito do qual o Administrador Público e os servidores, assim como os cidadãos que lidam com o Poder Público, reiteradamente, devem estar atentos.

Justificativa: Os avanços das discussões sobre as ideias de compliance e práticas anticorrupção, a consolidação da inteligência artificial como instrumento de eficiência da Administração Pública no exercício de suas atividades precípuas, a recente Lei Geral de Proteção de Dados – LGPD exigindo o conhecimento do tema e das regras de melhor tratamento pelas pessoas jurídicas de Direito Público e as questões criminais dessa realidade justificam o desenvolvimento de curso nessa temática. 

Público-Alvo:

  • servidor público municipal jurisdicionado;
  • membro de conselho social;
  • cidadão comum;
  • servidor de outra esfera de governo;
  • servidor do TCM

Datas: 12/03, 19/03, 26/03, 02/04

Horário: 3ª f, das 14 às 17h.

Carga horária: 12

Total de aulas: 04

Instrutores: Prof. Dr. Silvio Gabriel Serrano Nunes e Ms. Maurício Antonio Tamer (Organizadores)
  

Inscrições encerradas

 

Conteúdo Programático

Aula 01: Fundamentos do compliance digital e as preocupações quanto às práticas anticorrupção

Prof. Ms. Maurício Antonio Tamer

Doutorando em Direito Político e Econômico na Universidade Presbiteriana Mackenzie. Mestre em Direito Processual Civil pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2016). Graduado em Direito pela Universidade Presbiteriana Mackenzie (2012). Professor de Cursos de Graduação, Pós Graduação e Concursos Públicos, como dos cursos de Especialização EAD de Direito Processual Civil e Compliance Digital na Universidade Presbiteriana Mackenzie, de MBA em Gestão da Tecnologia de Informação na Fundação Instituto de Administração - FIA/SP, entre outros. Membro do Instituto Brasileiro de Direito Processual - IBDP. Membro da Comissão OAB/SP - Startups. Advogado com atuação especializada em Direito Digital.


Aula 02: Inteligência artificial e Administração Pública: instrumento efetivo ou preocupação?

Profa. Paula Rodrigues

Advogada Graduada em Direito pela Faculdade de Ciências Jurídicas e Sociais Aplicadas da Universidade Católica de Santos (UniSantos), Pós-graduada em Direito Civil e Processo Civil pela Escola Paulista de Direito – São Paulo (EPD), Pós-graduada em Direito e Tecnologia da Informação pela Universidade de São Paulo (USP).


Aula 03: Proteção de dados: a Administração Pública como agente de tratamento

Prof. Ricardo Pires Calciolari

Mestrando em Direito Civil pela Universidade de São Paulo – USP. Graduado em Direito pela Universidade Presbiteriana Mackenzie de São Paulo – MACKENZIE. Monitor do curso de Pós-Graduação em Propriedade Intelectual e Novos Negócios da FGV – SP (GVlaw). Membro da Comissão de Direito Digital do Instituto dos Advogados de São Paulo – IASP e Coordenador da Comissão dos Novos Advogados (CNA/IASP).

Aula 04: Compliance criminal

Prof. Marco Eugle

Advogado, Graduado em Direito pelas Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU), Pós Graduado em Direito e Tecnologia da Informação pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP), participante da “Escola Alemã de Ciências Criminais” organizado pelo Centro de Estudos de Direito Penal e Processual Penal Latino-Americano (CEDPAL) da Georg-August Universität Göttingen, na Alemanha.

 

Metodologia de ensino

A Metodologia será aula expositiva dialogada, sempre objetivando o empenho do aluno e adoção de metodologias ativas.

Critérios de avaliação

A frequência e a participação em aula.

Recursos físicos e didáticos

Apresentação de slides com os conteúdos a serem ministrados e a exibição de vídeos curtos, bem como de documentários de pequena duração.

Referências Bibliográficas
ALBUQUERQUE, Bruno Saboia de; CALLADO, Marcelo de Castro. Understanding Bitcoins: Facts and Questions. Revista Brasileira de Economia, [s.l.], v. 69, n. 1, p.3-16, 2015. GN1 Genesis Network. http://dx.doi.org/10.5935/0034-7140.20150001.
BACIGALUPO, Enrique. La posición de garante em el ejercicio de funciones de vigilância em el ámbito ampresarial. In: BACIGALUPO, Enrique. Curso de derecho penal económico. 2ª ed. Madrid: Marcial Pons, 2005.
BACIGALUPO SAGGESE, Silvina. La responsabilidad penal de las personas jurídicas. In: BACIGALUPO, Enrique. Curso de derecho penal económico. 2ª ed. Madrid: Marcial Pons, 2005.
BADARÓ, Gustavo Henrique; BOTTINI, Pierpaolo Cruz. Lavagem de dinheiro: aspectos penais e processuais penais: comentários à Lei 9.613/1998, com alterações da Lei 12.683/2012. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2013.
BARBOSA, Denis Borges. Direito da inovação, 2. Ed. rev. e aum., Rio de Janeiro: Lumen Iuris, 2011.
BLUM, Rita Peixoto Ferreira. O direito à privacidade e à proteção dos dados do consumidor, São Paulo: Almedina, 2018.
BÖHME, Rainer et al. Bitcoin: Economics, Technology, and Governance. Journal Of Economic Perspectives, [s.l.], v. 29, n. 2, p. 213-238, maio 2015. American Economic Association. http://dx.doi.org/10.1257/jep.29.2.213.

CARDOSO, Débora Motta. Criminal compliance na perspectiva da lei de lavagem de dinheiro. São Paulo: Liberars, 2015.
CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede, São Paulo: Paz e Terra, 2009.
COTS, Márcio. OLIVEIRA, Ricardo. Lei geral de proteção de dados pessoais comentada, São Paulo: Revista dos Tribunais, 2018.
DEL MASSO, Fabiano. ABRUSIO, Juliana. FLORÊNCIO FILHO, Marco Aurélio. Marco civil da internet. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2014.
DONEDA, Danilo. Da privacidade à proteção de dados pessoais, Rio de Janeiro: Renovar, 2006.
INSTITUTO BRASILEIRO DE GOVERNANÇA CORPORATIVA. Código das melhores práticas de governança corporativa. 5 ed. São Paulo: Ibgc, 2015, p. 20. Disponível em: http://conhecimento.ibgc.org.br/Lists/Publicacoes/Attachments/21138/Publicacao-IBGCCodigo-CodigodasMelhoresPraticasdeGC-5aEdicao.pdf.
LESSIG, Laurence. Code: And Other Laws of Cyberspace, version 2.0, New York: Basic Books, 2008.
LEONARDI, Marcel. Tutela e privacidade na internet. São Paulo: Saraiva, 2012.
LEVY, Pierre. As tecnologias da inteligência. O futuro do pensamento na era da informática. Tradução de Carlos Irineu da Costa. Rio de Janeiro: Editora 34, 2011.
______. Cibercultura. Tradução de Carlos Irineu da Costa. 3.ed. Rio de Janeiro: Editora 34, 2010.
LISKA, Allan. GALLO, Timothy. Ransomware: defendendo-se da extorsão digital, São Paulo: Novatec, 2017.
MALDONADO, Viviane Nóbrega. BLUM, Renato Opice. Comentários ao GDPR – Regulamento Geral de Proteção de Dados da União Europeia, São Paulo: Revista dos Tribunais, 2018.

MARTINEZ, Ana Paula. Repressão a Cartéis: Interface entre Direito Administrativo e Direito Penal. São Paulo: Singular, 2013.
PÉREZ DEL VALLE, Carlos. Introducción al derecho penal económico. In: BACIGALUPO, Enrique. Curso de derecho penal económico. 2ª ed. Madrid: Marcial Pons, 2005.
POLANYI, Karl. A grande transformação: as origens da nossa época, 2. Ed., Rio de Janeiro : Elsevier, 2012.
REED, Jeff. Smart contracts: the essential guide to using blockchain smart contracts for cryptocurrency Exchange, 2016, Kindle Edition.
RODOTÁ, Stefano. A vida na sociedade da vigilância: a privacidade hoje, Rio de Janeiro: Renovar, 2008.
SARCEDO, Leandro. Compliance e responsabilidade penal jurídica: construção de um novo modelo de imputação baseado na culpabilidade corporativa. São Paulo: LiberArs, 2016.
SCHWAB, Klaus. The fourth industrial revolution, New York: Penguin Random House LLC, 2016.
SILVA-SÁNCHEZ, Jesús María. Fundamentos del derecho penal de la empresa. Montevideo-Buenos Aires: IBdeF, 2013.
SWAN, Melanie. Blockchain. Sebastopol: O’Reilly Media, Inc., 2015.
TEIXEIRA, Tarcisio. LOPES, Alan Moreira [coords]. Direito das novas tecnologias, São Paulo: Revista dos Tribunais, 2015.
UNEMYR, Magnus. The internet of things: the next industrial revolution has begun. 2017, Kindle Edition.
VERÍSSIMO, Carla. Compliance: incentivo à adoção de medidas anticorrupção, São Paulo: Saraiva, 2017.

Voltar

Facebook


Twitter

 

Youtube