Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

*José Frederico Meier Neto

As cidades possuem considerável patrimônio composto pelas vias pavimentadas, muitas mal conservadas, acarretando aos cidadãos que as utilizam (quer a pé, de bicicleta, motocicleta, veículos automotores, ou através de transporte público) alto nível de desconforto e insegurança, o que provoca, em muitas situações, acidentes com danos materiais e humanos. Não são raras as vítimas fatais. Sem contar o gasto gerado no sistema de saúde com o atendimento e tratamento das vítimas.

A cidade de São Paulo possui aproximadamente 18.000 km de vias pavimentadas que compõem um patrimônio investido em torno de R$ 50 bilhões. É um patrimônio da ordem de um orçamento do município, e precisa ser tratado com o máximo de importância.

Devido justamente à importância desse patrimônio, a Escola de Contas do Tribunal de Contas do Município de São Paulo criou o Grupo de Estudo e Pesquisa “Técnicas de Manutenção de Pavimentação Asfáltica – GEP-TecPav” composto por técnicos especializados nesse assunto, que se dedica ao tema tendo como fonte de pesquisa a cidade de São Paulo e cidades com experiências de sucesso no assunto.

O GEP-TecPav baseia seu estudo levando em conta a malha viária existente na cidade de São Paulo, seu valor patrimonial, o gasto dispensado pelos gestores com as diferentes metodologias utilizadas nas manutenções e os resultados obtidos.

Com trabalhos e estudos realizados desde 2016 com vistas a minimizar as despesas com as manutenções, maximizar a vida útil do pavimento asfáltico e propiciar maior nível de conforto e segurança aos usuários, o GEP-TecPav elaborará a partir do mês de junho/17  um trabalho prático aplicando esses estudos em algumas micro regiões da cidade de São Paulo, onde ruas serão monitoradas com serviços de manutenção preventiva e corretiva.

O resultado desse trabalho prático que será amplamente documentado, levará a um conjunto de propostas que poderá ser implementada pelos gestores públicos. Serão, portanto, propostas testadas em campo.

O trabalho começará pela Prefeitura Regional Ipiranga por tratar-se de um território que contém as características básicas da cidade e depois se estenderá para outras regiões.

A Prefeitura Regional Ipiranga servirá, portanto, como laboratório de estudo e pesquisa e já destacou equipe de engenheiros que agora integram o GEP- TecPav.

A Escola de Contas do Tribunal de Contas do Município de São Paulo, através de seu grupo de estudos, espera contribuir para uma melhor conservação e manutenção das vias pavimentadas da cidade de São Paulo, garantindo a satisfação da população e a economia do dinheiro público.

 

*José Frederico Meier Neto, engenheiro civil formado pela Escola Politécnica da USP, com Pós Graduação em Administração Industrial e Finanças Empresariais. É Assessor Técnico, Professor e Coordenador Administrativo do GEP-TecPav da Escola de Gestão e Contas Públicas Conselheiro Eurípedes Sales do Tribunal de Contas do Município de São Paulo.


Os artigos aqui publicados não refletem a opinião da Escola de Contas do TCMSP e são de inteira responsabilidade dos seus autores.


Adicionar comentário

Código de segurança

Atualizar

Facebook


Twitter

 

Youtube